quarta-feira, 9 de junho de 2010

Ruminar é preciso!

Qualquer explicação conforta, desde que sua possibilidade de ser verossímil esteja assegurada. O conforto não nos incita a testar a explicação. O conforto não nos incita a nada. Por isso a maioria das explicações falsas são aceitas com facilidade. Somente quando algum traço de falsidade se revela na explicação debruçamo-nos sobre a tarefa de investigá-la. A tarefa geralmente termina com outra explicação confortante.





Almejamos aquilo que não temos.
A vontade de sermos bons demonstra que somos irremediavelmente maus.

2 comentários:

Gustavo disse...

Todo o estudo histórico-filosófico, torna-nos perspectivistas, isto é, descrentes da verdade. A vida não é uma questão de crença, mas de sabedoria.

DGorla disse...

em outras palavras: é preciso superar o niilismo.