domingo, 16 de maio de 2010

O que ainda se pode fazer para superar a dor,
Agora que sabemos que o remédio disponível é placebo?
Agora que não podemos acreditar em nenhuma promessa,
Agora que refutamos a salvação pela vida abstêmia,
Agora que nenhum sonho pode significar realidade,
Agora que a justiça teve sua máscara quebrada
Agora que nos tornamos imunes ao torpor e a hipnose das palavras sempre dúbias...

Como atravessar esse fio tênue
Conscientes do abismo sob nossos pés?
A arte? A filosofia? A felicidade?
O que ainda poderá servir de motriz neste vácuo?
O que ainda poderá servir de pernas nesse solo tão movediço?
O que servirá de bússola nesse horizonte sem norte?

2 comentários:

Gustavo disse...

tava pensando nisso, a existencia clama por significado.. mas o homem está defronte ao nada.. então..o próprio homem terá que compor seus sentidos..

DGorla disse...

...resta-nos o instante e a vontade.

saudade, Gu.