sexta-feira, 21 de maio de 2010

a palavra "eu"

O substrato lingüístico da subjetividade talvez seja a origem do enorme erro em que incorremos ao acreditar que somos algo além de nosso próprio corpo. Não há algo que exista fora da materialidade, nada que possa ser chamado de “eu” além do organismo que pronuncia tal pronome.

4 comentários:

Gustavo Girardi disse...

O ser humano, com toda sua ontologia imaculada, será destronado pelas evidências de uma realidade orgânica puramente relacional.. A vida são literaturas!

DGorla disse...

Eu também penso que toda ciência é literária... Aliás, um ótimo livro sobre Nietzsche, do Nehamaz, A. chama-se "Life as literature"

Gustavo disse...

foi baseado naquela conversa que a gente teve deste livro.. q eu coloquei essa frase.. rs..
abs!

DGorla disse...

só! ainda tenho que terminá-lo, pois a última vez que o peguei ainda faltavam uns 4 capítulos.
Aliás, o nome dele é com S, Nehamas, Alexander é o primeiro.
Abs